Nova Via na política de Serra Talhada acredita na renovação e quer discutir Serra Talhada

Um grupo de amigos se juntou e está mobilizando pessoas em Serra Talhada, para aderir a um projeto de discussão sobre a renovação política no município, pegando o embalo do ‘cartão vermelho’ que a população em determinadas regiões do país, deram aos políticos tradicionais.

“Nossa idéia parte de conversas e a gente sente um pouco a falta de inovação de políticas públicas em favor da população. Por isso a renovação da política é essencial para que esse modelo fique cada vez mais aperfeiçoado, então a gente ta vindo para participar dessa renovação política que acontece nos estados, no País e em Serra Talhada também em 2020”. Disse Glewbber Mourato, um dos integrantes do movimento da nova via.

O empresário Elyzandro Nogueira, também acredita na renovação política e faz um chamamento para os jovens se interessarem pela política.

“Eu acho que a política passa por uma nova fase, com todas as renovações que aconteceram nas eleições agora. Acredito que a política tem que ser assim, renovada a cada tempo, acabou essa coisa do político ficar até falecer lá dentro, as idéias ficam velhas, as coisas ficam paradas, e a juventude tem que se levantar, tem que tomar conta”.

Nogueira também criticou a política dos últimos anos, e a classificou como “moeda de troca”.

“Eu acho que a culpa é da política que vivemos nos últimos anos, gente vive uma política que é uma moeda de troca. Eu não quero política como profissão, eu sou empresário e não vivo da política diretamente, eu quero entrar na política para ajudar meu semelhante, acho que a política tem que ser vista dessa maneira, e não da forma como todo mundo ainda enxerga a política, de olho nas vantagens. Precisamos ter um olhar mais amplo, política é feita pra todos e não para grupos políticos, como vemos ai”.

O grupo é formado por vários profissionais, servidores públicos e tem ganho adesão de várias pessoas que comungam das mesmas idéias do grupo. Ainda não há data, mas o grupo se articula para realizar visitas na zona rural, nas comunidades da zona urbana e reuniões internas para discutir soluções.