Grupo busca apoio para o turismo através de Vôos de Asa Delta e Para Pente em Serra Talhada

Um grupo de amigos que está terminando o curso de piloto de Asa Delta no Rio Grande do Norte, durante entrevista ao programa, Sertão Notícias, na Cultura FM, pediu ajuda aos empresários e ao poder público municipal, para ajudá-los a terminar o curso e implantar o turismo do vôo livre em Serra Talhada.

“Inicialmente gostaríamos da ação do poder público para limpar um caminho em cima da serra, que hoje é uma trilha para chegada até o local, que identificamos como ideal para a decolagem. Mas também precisamos de ajuda para concluirmos o curso no Rio Grande do Norte”. Disse um dos lideres do grupo, o radialista Paulo Esteves, acrescentando.

“O Projeto se chama ‘Resgatando o Vôo Livre’, pelo fato de Serra Talhada ter o precursor do projeto da Asa Delta, Evangelista Inácio de Oliveira, que nos anos 60, projetou a Asa Delta e queria voar, como mostra os documentários: ‘O gigantesco imã’ e o ‘O som da luz do trovão’”.

Paulo Esteves disse que duas equipes vieram a Serra Talhada para avaliar as condições da cidade para o turismo do Voo Livre e que a avaliação foi muito positiva, superando as expectativas. “Trouxemos duas equipes para avaliar nossas condições e Serra Talhada foi considerada uma das melhores do mundo para a prática do vôo livre, tanto que foi até apelidada de ‘Hawaii do vôo livre’, porque nós temos todas as condições, como calor, que é o combustível para o vôo da Asa Delta, vento, montanha”. Explicou Esteves.

Vagner, também integrante do grupo, destacou a importância do turismo do vôo livre para a economia do município e citou como exemplo a cidade Cearense de Quixadá, hoje conhecida no mundo inteiro por conta do esporte.

“Era uma cidade sem nenhum desenvolvimento e depois que um grupo de pilotos encontrou na cidade as condições necessárias para a prática do vôo livre, a cidade mudou, teve que se estruturar na gastronomia, na hotelaria, para receber os turistas e os esportistas, que hoje participam do campeonato X Ceará, que acontece na cidade. Em uma cidade estruturada como a nossa, o processo seria mais rápido para que possamos ter um turismo de vôo livre forte, pelas condições favoráveis que temos e todo mundo ganha, hotéis e pousadas, postos de combustíveis, comercio da cidade, restaurantes etc.”.

 

 

5 comentários
  1. Estão de parabéns! Um excelente projeto; será um grande desenvolvimento para a cidade, o poder publico e empresários devem dar todo apoio e suporte a essa equipe.

  2. Carambaaa… Agora sim Serra Talhada terá um fluxo turístico frequente e intenso; mal vejo a hora de poder voar sobre a serra.

  3. É um ótima projeto vamos lutar para que isso dê certo Que Va a frente que Serra Talhada possa acolher vários turistas para assistir Esse belo Esporte que é o voo livre e quando der certo estarei lá colorindo o céu de Serra Talhada

  4. É isso que Serra Talhada precisa. além de promover um lazer magnifico para a população, a cidade se deselvovirá cada vez mais, com a implantação desse projeto!

  5. Já voei em Serra Talhada , é acho que; com investimentos certos, pode se tornar mais um polo de eventos de vôo livre no estado de Pernambuco. Sou presidente da APEVl: associação pernambucano de vôo livre.

Comentários estão fechados.